O Trabalho – Grupo de Estudos sobre Economia, política e sociedade

O modo de produção capitalista se aperfeiçoou ao ponto de se tornar insuperável? Não é mais possível uma revolução social? Seremos obrigados a concordar que a história chegou a seu fim?

Para responder a estas e outras perguntas, vimos a necessidade de limpar o terreno da produção teórica atual, impregnada de irracionalismos e vulgarizações de toda ordem, à busca da apreensão, o mais correta possível, da lógica do mundo. Não se trata de estudar por estudar, mas sim, buscar identificar na própria realidade vivida as possibilidades de transformação social que priorizem os trabalhadores e não a lógica macabra do Capital.

Esta empreitada exige grandes esforços e movimentações diversas que vão muito além de um simples grupo de estudos… é a práxis efetivamente transformadora (revolucionária) que se objetiva aqui, mas por hora, mantendo firmes os pés no chão, tal qual um samba de côco, nos propomos a contribuir para a consolidação de um corpo teórico sólido, que ajude a caminharmos (e porque não sambarmos) conscientemente este complexo “terreiro” do “concreto”.

Nessa caminhada, identificamos no debate da Ontologia, ciência essa que vai em busca do por si das coisas – do que o mundo é – , uma excelente norteadora para entendermos as linhas gerais do ser social. Por conseguinte, não é uma tarefa fácil, já que para tal, teremos de percorrer toda história da filosofia, sob o prisma de como os filósofos responderam à questão de como se conhece, apreende, um mundo em constante movimento – transformação.

Porém, não partimos para esse campo de batalha de guarda aberta, ou munidos de um prisma desfocado; mas a partir das contribuições do grande Karl Marx, e de alguns “dragões” semeados e colhidos com o desenrolar da história, como Lenin, Lukacs, Frantz Fanon, Amilcar Cabral, Samora Machel, Angela Davis, Amilton Cardoso, Heleit Safiotti, Clóvis Moura e tantos outros, . Dessa forma, resta-nos parafrasear novamente o mestre Candeia quando o mesmo nos canta: “”Mora na filosofia / “Morô” Maria? / “Morô” Maria?””. Para uma ação revolucionária do conhecimento do mundo.

Este Grupo de Estudos tem como principal objetivo o estudo da sociedade contemporânea a partir da perspectiva do trabalho, e para tal, desenvolve grupos de estudos a respeito dos seguintes temas:

  • Ontologia
  • Capital e Capitalismo
  • Capitalismo, Machismo e Racismo
  • Reestruturação produtiva e Capitalismo contemporâneo
  • Movimentos Sociais
  • Teoria da transição
  • Humanismo X Irracionalismo Pós-moderno

Ike Banto

Ike Banto, mora em Campinas, interior de São Paulo, atua no Fórum de Hip Hop do Interior, autodidáta é entusiasta e usuário fervoroso de Software Livre, trampa na área de tecnologia a 05 anos, como designer, diagramador e web-designers freelance, porém a meta e trabalhar com animação 2d e 3d (eu chego la!!! :) ), no Kilombagem que participa desde de 2009 cuida da infra em Web do grupo.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>